Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas Notícias > INSPEÇÕES FINAIS DO IFI NA PRIMEIRA AERONAVE KC-390
Início do conteúdo da página

nt01 p01 190904

O Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) realiza inspeções para emissão da Permissão Especial de Voo inicial (PEVi) da primeira aeronave KC-390 que será entregue à FAB. Durante a primeira fase de inspeções, ocorrida em maio, a atividade foi desempenhada junto com uma equipe da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a qual estava realizando a inspeção para emissão do Certificado de Aeronavegabilidade para Voo Experimental (CAVE), permissão necessária para que a aeronave pudesse realizar os voos de produção.

Nesta atividade, o IFI foi representado por membros da Divisão de Certificação de Produto Aeroespacial (CPA) e da Divisão de Certificação de Sistemas de Gestão (CSG) que realizaram a inspeção física e documental, em uma vasta gama de itens verificados, colaborando sobremaneira para que a FAB receba uma aeronave em conformidade com o projeto contratado.
O processo de inspeção foi coordenado e planejado durante meses de tratativas e alinhamentos com Embraer, ANAC e IFI, buscando estabelecer a metodologia mais adequada para implementar as técnicas de verificações documentais e físicas da aeronave, que embasam a emissão da PEVi para a entrada em serviço da aeronave FAB 2853.

Ao final das atividades, a CPA foi capaz de finalizar o Parecer Técnico que dará subsídios à Direção do IFI para decidir quanto à emissão da PEVi. Neste momento, todos os assuntos pertinentes à certificação do projeto já estão alinhados entre o IFI e a EMBRAER, de forma que todos os riscos estejam mapeados e que a aeronave possa ser operada em condições seguras pelo COMAER.

Conforme a DCA 800-2 (Garantia da Qualidade e da Segurança de Sistemas e Produtos no COMAER) a PEVi é um processo de competência do DCTA, o qual está estabelecido na ICA 57-21 (Regulamento de Aeronavegabilidade Militar – Procedimentos para Certificação de Produto Aeronáutico), deve ser emitida uma PEVi para aeronaves cujo processo de certificação militar ainda não foi concluído, como é o caso do KC-390.

Segundo o Tenente Coronel Soracli, coordenador da atividade, “A inspeção em conjunto, IFI e ANAC, contribuiu ainda mais para aperfeiçoar o rigor técnico que estas duas autoridades de aeronavegabilidade adotam. Neste momento do projeto, a correção da inspeção se transforma em práticas que irão garantir ainda mais a segurança dos voos com o operador. A complexidade do projeto KC 390 está relacionada à sua aplicação e aos sistemas que serão adotados, assim a participação conjunta das autoridades de certificação, militar e civil, na atividade de Inspeção permitiu acompanhar a evolução desta aeronave, demonstrando que o Brasil, em particular o DCTA(IFI) e ANAC, tem atuado na vanguarda do mundo  da aviação com vistas a garantir que produtos aeronáuticos operem com a máxima segurança possível no espaço aéreo”
 
Cabe ressaltar que as atividades realizadas para emissão de PEVi entram para história como as primeiras inspeções para liberação da entrada em operação da aeronave KC-390 no mundo. Este projeto, desenvolvido conforme os requisitos que atendem às necessidades da Força Aérea Brasileira, tem elevado potencial de aceitação mundial, seguindo a trilha de outros projetos da EMBRAER de grande sucesso, tendo Portugal como o primeiro cliente externo a celebrar um contrato de aquisição.

Fim do conteúdo da página