Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas Notícias > IFI realiza Visita Técnica no Centro de Desenvolvimento Tecnológico do Gripen (GDDN) em Gavião Peixoto e na fábrica da SAAB em Linköping para dar continuidade às atividades de acompanhamento do Acordo de Compensação do F-X2.
Início do conteúdo da página

nt01 p01 181019

Visita ao GDDN nos dias 03 a 05 de setembro de 2018.

Nos períodos de 03 a 05 de setembro e de 17 a 20 de setembro de 2018, o Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI), por meio de sua Divisão de Desenvolvimento Industrial (CDI), representada por sua equipe responsável pelo acompanhamento das atividades de Compensação Comercial, Industrial e Tecnológica (Offset) do Projeto F-X2, realizou Visitas Técnicas às instalações do Gripen Design Development Network (GDDN), que fica situado dentro da Embraer Defesa e Segurança, em Gavião Peixoto (SP) e à fábrica da SAAB em que está sendo realizado o desenvolvimento e fabricação do Gripen NG em Linköping na Suécia.
O GDDN é o centro de desenvolvimento tecnológico do Gripen NG (E/F) no Brasil, onde está abrigado o ambiente de engenharia e os simuladores necessários para o desenvolvimento dos caças, o qual está conectado à SAAB na Suécia e integra todos os parceiros industriais no Brasil que trabalharão no desenvolvimento do Gripen NG, como a própria Embraer, a AEL Sistemas e a Atech, assegurando a transferência de tecnologia e desenvolvimento eficientes.
Durante a visita ao GDDN, algumas das empresas Beneficiárias deste Acordo de Compensação, Embraer e Atech, por meios de seus engenheiros que estiveram na Suécia, demonstraram como foi executado o processo de transferência de tecnologia na SAAB e também demonstraram como estão sendo executados os pacotes de trabalho de engenharia contratados pela SAAB às empresas brasileiras conforme previsto no Acordo de Compensação.

nt01 p02 181019

Visita à SAAB na Suécia no período de 17 a 20 de setembro de 2018.

A visita técnica à SAAB teve como foco a inspeção do acervo industrial e tecnológico daquela empresa com objetivo de possibilitar aos especialistas de Offset do IFI um pleno conhecimento sobre a infraestrutura, processos industriais, ferramentas, equipamentos e software que deverão ser transferidos para o Brasil dentro dos 62 projetos de compensação previstos no Acordo.
Em Linköping, a equipe do IFI teve oportunidade de interagir com os engenheiros brasileiros em treinamento na Suécia, observando todas as condições do on-the-job-training (treinamento prático) e treinamento teóricos, verificando no próprio local de trabalho a forma como a transferência de tecnologia (ToT) está sendo executada. Foram visitados os Simuladores de Desenvolvimento, o Gripen Flight Test Center, as linhas de montagem estrutural e final, o Centro de Manutenção e o Centro de Treinamento da SAAB. Cabe destacar que 140 engenheiros brasileiros já terminaram seus projetos de ToT, restando ainda outros 210 profissionais brasileiros passarem pelo mesmo processo.
Dentre os principais objetivos das visitas, podemos destacar o acompanhamento da implementação do GDDN no Brasil, inaugurado em Novembro de 2016, assim com o levantamento de evidências que subsidiarão o processo de reconhecimento de créditos de Offset de projetos de transferência de tecnologia e a execução de pacotes de trabalho de engenharia, já em andamento, conforme previsto no Acordo de Compensação do F-X2, oriundo da aquisição de 36 aeronaves Gripen NG pela Força Aérea Brasileira (FAB) junto à empresa sueca SAAB.
Sendo o Offset um instrumento dinâmico, caracterizado pela sua complexidade, quando bem  utilizado se traduz na promoção de saltos tecnológicos e estratégicos, o que resulta em desenvolvimento comercial, industrial e tecnológico para o país (Brasil). Dentro deste contexto, o exercício promovido nas atividades de Reconhecimento de Créditos pela equipe do IFI, tem como foco obter a validação pelo Comando da Aeronáutica (COMAER) de que os Projetos de Offset foram integralmente cumpridos pela Contratada (SAAB), conforme evidências apresentadas e coletadas, garantindo assim o atendimento aos objetivos da Política de Compensação da Aeronáutica (DCA 360-1).

Fim do conteúdo da página